sábado, 3 de setembro de 2011

Lugar combustível




eu
letargo
na queima
da cor suave.
ela os tangia rubra
amável e inflame na alegria
seu ato crepúsculo de fios rubros
revolta ventania na cabeleira em chamas
fundiam os ardores astrofísicos da solidão pura
a soma de todos os saltos quânticos dos sons pesados
vibrando a dor dos motores e carinhos absolutamente flutuantes.

Sandoval Fagundes, João Pessoa - sábado, 3 de setembro de 2011
15:20:19

Um comentário:

Anônimo disse...

Gostei..muito bonito..rsrs