sexta-feira, 16 de abril de 2010

Lugar pelejado

Como estás?
muito trabalho imagino eu
hoje é a cantilena do povo
não vejo mais ninguém se encontrando
para trocar idéias
para se divertir...
...cantar, fazer poesia
dançar...
(estamos ficando velhos, amargurados,
sem tempo para o outro)
...nem que seja para falar das infelicidades
ou de como estar feliz sem o outro...

êta modernidade arretada!

Estou bem!
Eu já nem sei o que faço
o agora é apenas o possível da humanidade
todos se encontram na dúvida
para trocar energias
para se recompletar...
...cantar, fazer poesia
dançar...
(já nascemos velhos, endividados
com o futuro do outro)
...vem! Inteira, para questionar nossas dependências
ou de como aprender a ser feliz sem fazer sofrer o outro...

êta humanidade arretada!



Maria Augusta e Sandoval Fagundes

Um comentário:

Sara disse...

Ei, já vim aqui!! Fiquei impressionada com a boca rsssssss