sábado, 23 de agosto de 2008

a busca do ser no poeta

a busca do poeta é estranha e indócil
não quer apenas mostrar o conteúdo das orações
não espera dar sentido mágico às palavras
não quer facilitar o trânsito do refino nos verbos

a busca do poeta é entranha do inérveo
quer descobrir as verdades impostas sob as fibras do papel
quer diluir as mágoas escondidas entre as serifas das letras
quer amarar alegrias e sonhos no solo árido do alfabeto


Sandoval Fagunde - João Pessoa, sábado, 9 de agosto de 2008

Nenhum comentário: