sábado, 23 de agosto de 2008

Arghmassa!

João Pessoa, 27 de fevereiro de 1999


há uma casa em construção viva alí
pessoas que entram e saem espalhando poeira
futuros moradores se amando no silêncio das paredes
areia, lama e sussurros transpiram no corpo do chão
aquelas feridas abertas nos poros dos tijolos empilhados
são partes do aroma da cal, da massa do chapiscado
é a carne do cimento e a ansiedade do ato de ensaibrar
para construir um carinho que não é apenas para quem quer


...

Nenhum comentário: